REVIEW ´ Pai Nosso

SUMMARY ☆ NATURAL-TREATMENT.CO.UK ✓ Clara Ferreira Alves

«Porue tens medo desta história Porue não sei se consigo contá la direito»Neste livro Beatriz uma professora de estudos do médio oriente em Inglaterra conta nos a história de Maria ou Marie ou O Fantasma fot?. Deus foi a pior invenção do homem página 472 Esta é uma das frases mais elouentes ue já vi escrita sobre Deus e os homens e ue resume muito bem os acontecimentos ue este livro retrata Sempre pensei numa realidade alternativa em ue não existisse nem Deus nem religiões e se tal acontecesse a Humanidade durante a sua história talvez tivesse sido poupada aos massacres ue todos conhecemosMas reflexões à parte no ue diz respeito ao livro este retrata nos a vida de uma fotógrafa portuguesa ue cobre vários conflitos desde a primeira invasão do Iraue pelos Aliados no início dos anos 90 do século XX até à actualidade e à entrada em Bagdade pelos combatentes do Estado IslâmicoA personagem principal Maria ou Marie como passa a uerer ser conhecida efectua reportagens fotográficas em Jerusalém no Iraue na Jordânia e no Afeganistão onde ela como outros repórteres de guerra viciados em adrenalina correm os maiores riscos para darem a conhecer ao mundo os campos de refugiados nos territórios palestinianos ocupados os atentados em Israel as duas invasões do Iraue a invasão do Afeganistão pelos EUA após o 11 de setembro de 2001 e os constantes atentados nestes dois países por terroristas muçulmanos da Al uaeda e do Estado IslâmicoE no livro são abordados todos os lados da história o trabalho dos repórteres de guerra e das razões ue os movem os espiões os jovens soldados ocidentais ue morrem ou ue ficam estropiados nos conflitos o sofrimento das populações locais dos países afectados pelas guerras as ambições dos políticos os interesses económicos das multinacionais o trabalho desenvolvido pelos voluntários das organizações humanitárias a radicalização de jovens terroristas e os atentados ue levam a cabo E ninguém é poupado pela autora Todos têm culpa e não há inocentes a não ser talvez as vítimas dos atentados e as populações afectadas pelas guerrasA autora também não poupa os leitores nas descrições violentas ue faz e com um realismo demasiado cruel dos acontecimentos E por vezes a crueza do ue nos é relatado obrigou me a fazer uma pausaHá ainda histórias de amor no decurso de tantos conflitos mas sem finais felizesÉ um bom livro bem escrito e ue fala de forma fria por vezes cínica mas objectiva sobre o conflito e as suas origens entre o ocidente e o mundo islâmico e entre as três principais religiões cristã judaica e muçulmana mas ue nos deixa uma amargura no nosso coração a guerra não tem fim à vista todos nós podemos ser vítimas e não há ualuer esperança na sua resolução

CHARACTERS Pai Nosso

Pai NossoOriente Como foi possível chegarmos a este estadoIsrael Iraue Afeganistão Turuia Síria Marrocos Nova Iorue Londres Paris Lisboa Geografias ue se cruzam sucessivamente e onde se projetam acontecimentos inesperado. É um livro bastante duro não tanto pelo enredo mas por nos fazer reflectir sobre a nossa condição humana a religião o poder a maldade a violência a guerra as guerras as novas formas de guerra Há uma diferença entre a civilização ocidental e o mundo muçulmano ou a intolerância está à porta em todos nós à espera duma oportunidade A perspectiva duma fotógrafa profissional o olhar de neutralidade num presente em ue ser neutral é cada vez mais difícil perigoso inconseuente e no fim impossível

Clara Ferreira Alves ✓ 1 REVIEW

REVIEW ´ Pai Nosso ã «Porue tens medo desta história Porue não sei se consigo contá la direito»Neste livro Beatriz uma professora de estudos do médio oriente em Inglaterra conta nos a história de Maria ou Marie ou O Fantasma fotógrafa de guerra de origem portuguesa ue se tornou um ícone mundialMaria testemunhou tudo o ue havia para testemunhar nos confl?grafa de guerra de origem portuguesa ue se tornou um ícone mundialMaria testemunhou tudo o ue havia para testemunhar nos conflitos religiosos ue assolam o mundo há mais de vinte anos com relevo na crise do médio. No início custou me um pouco habituar me à forma como a história é contada uase sempre em retrospectiva e na terceira pessoa Mas depois apanhei lhe o jeito e a leitura fluiu sem esforço apesar do enredo complexo com bastantes personagens e geografias O livro está muito bem escrito o ue também ajudou Gostei muito da história e embora tivesse adivinhado o final antes do tempo isso não retirou prazer à leitura